Titulo

Relatório aponta crescimento no mercado de vigilantes

O setor de segurança privada é uma das áreas da prestação de serviços em constante desenvolvimento em relação ao mercado. De acordo com o Sindicato das Empresas de Segurança Privada, de Transporte de Valores e de Cursos de Formação (SINDESP) a segurança privada movimentou mais de  33 bilhões de reais em 2018.

Assim como nas demais atividades de prestação de serviços, o número de trabalhadores é um forte indicador do modo como a atividade está naquele momento, ou seja, se há diminuição no número de trabalhadores em atividade, isso significa que o setor também passa por dificuldades.

No período de 2014 a 2018 houve diminuição no número de trabalhadores em cerca de 91,7 mil. O mercado de segurança privada foi diretamente afetado pelo estado de recessão econômica nacional iniciado em 2015 e finalizado em 2018. Sendo assim, considerando a constante recuperação da economia em 2018, o setor fechou o ano com cerca de 553,9 mil trabalhadores sendo 9,1% destes colaboradores do sexo feminino. Comparando-se com o ano de 2017, houve um crescimento de quase 6 mil no número de trabalhadores indicando o fim das bruscas diminuições.

grafico

Atualmente, com mais de 356 mil trabalhadores, as regiões Sul e Sudeste representam 64,4% do total de trabalhadores no país.  São Paulo é o estado com o maior número de trabalhadores na área de segurança privada do País com mais de 173 mil funcionários.

Entre os outros estados do sudeste, Rio de Janeiro segue como o segundo maior em números de trabalhadores na área de segurança, com mais de 52 mil empregados. Logo atrás temos Minas Gerais com mais de 35 mil, Goiás com cerca de 16.040 e o Espirito Santo com 10.650 empregados.

O vigilante é a principal mão de obra utilizada nas empresas de segurança privada e, com aproximadamente 476 mil profissionais em todo o país, representa cerca de 85,9% do total de trabalhadores em 2018 entre as funções de vigilante e transporte de valores. No Sudeste, encontram-se 48,8% do total de vigilantes no setor.

O faturamento na atividade de transporte de valores em 2018 foi estimado em 5,490 bilhões de reais e, em relação a 2017, um crescimento de 4,0%. Esse aumento, basicamente, se deveu aos reajustes nos preços dos contratos de prestação de serviço.

Este texto tem o objetivo de informar a respeito do mercado de trabalho na área da segurança privada. Se quiser saber mais sobre como ingressar no setor, conheça nossos cursos, e fale com nosso atendimento.

Fonte: SINDESP

Comments are closed.